17 setembro 2006

Querida Brodowski!
Esse nome aparentemente esquisito é em homenagem ao engenheiro polonês Dr. Alexandre Brodowski, inspetor geral da Companhia Mogiana de Trens, que na época conduzia a construção de uma linha férrea no interior de São Paulo que cortava a pequena aldeia. Para valorizar o lugar, foi sugerida a realização de uma estação de trem, batizada de “Brodowski”. Em 1913, a cidade ganhou sua emancipação política, sendo erguida à condição de município e o nome, após algumas adequações da Língua Portuguesa, ficou como Brodósqui mesmo.
Portinari sempre teve amor por sua cidade, por isso sempre foi lembrada em suas obras. E mesmo depois de ter escolhido o Rio de janeiro para morar e desenvolver sua carreira, Portinari nunca se afastou de Brodowski, seu santuário e refúgio, pra onde ia em busca de força e inspiração. A casa em que morou tinha as paredes pintadas por ele e por amigos pintores que passaram por lá. Assim, suas paredes e cômodos tranformaram-se numa coleção de murais.
Com a morte do pintor, era preciso preservar esse conjunto, cuidar do local que abrigava as pinturas e suas memórias. Então a casa foi elevada à categoria de patrimônio artístico e declarada de utilidade pública. Assim, a casa de Candinho virou Museu!
Em 14 de março de 1970 foi inaugurado o Museu Casa de Portinari, que, além de obras de arte, abriga ainda o mobiliário, utensílios e, principalmente, o ateliê do artista com seus objetos de trabalho. Essa casa constitui o marco concreto, não só do vínculo de Portinari com sua terra natal, mas principalmente de sua permanente vivência em Brodowski e de sua infância, que ele perpetuou em sua obra plástica e poética, tendo feito de sua vida e carreira uma intensa declaração de amor às suas origens e raízes.
Dados Institucionais:
Diretora: Angélica Policeno Fabbri
Praça Cândido Portinari, 298CEP: 14340-000 – Brodowski/SP
Tel: (16) 3664-4284
Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.
Entrada franca.

1 Comments:

Blogger [fabrizio augusto poltronieri] said...

este texto pode complementar o do post anterior. aqui, a mesma dúvida do outro post: foi vc que escreveu a partir de uma compilação de dados ou é um texto escrito por outra pessoa? neste caso, precisa ter a referência.

12:59 PM  

Postar um comentário

<< Home